“Todo aquele que está em Cristo é uma nova criatura (II Cor. 5,17)”.

Quem conhece Jesus não pode mais ser o mesmo, pois quando Ele chega às nossas vidas é para modificar e transformar. Quem se encontra com Cristo é chamado à conversão – a mudança de rumo, o que implica o abandono do pecado, pois não é mais possível seguir Jesus sem renunciar tudo aquilo que é contrário à vontade de Deus. A bíblia narra o exemplo de diversas pessoas que foram dóceis a esse apelo como Zaqueu que roubava, mas decidiu deixar esse pecado, comprometendo-se até a dividir sua riqueza com os pobres e ainda restituir àqueles a quem tivesse defraudado. Isso demonstrou o desejo de viver conforme os desígnios de Cristo.   

“Todo aquele que está em Cristo é uma nova criatura. Passou o que era velho; eis que tudo se fez novo! Tudo isso vem de Deus, que nos reconciliou consigo, por Cristo, e nos confiou o ministério desta reconciliação”. (II Coríntios 5, 17-18)

Jesus sempre traz uma proposta para nós e esta é traduzida em uma grande mudança, quando tudo deverá ser novo, nascendo, assim, a nova criatura, por esse grande mistério da reconciliação – o perdão dos pecados e o renascer de uma nova pessoa. Há quem pense que pode estar em Cristo com todos os seus pecados, mas esse não é o plano de Jesus para nós. É preciso um renascerem Deus. Quando Nicodemosfoi encontrar-se com Jesus estranhou suas palavras, quando afirmou:

”Em verdade, em verdade te digo: quem não nascer de novo não poderá ver o Reino de Deus. Nicodemos perguntou-lhe: Como pode um homem renascer, sendo velho? Porventura pode tornar a entrar no seio de sua mãe e nascer pela segunda vez? Respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. O que nasceu da carne é carne, e o que nasceu do Espírito é espírito (João 3, 1-6)”.

Assim como Nicodemos muitas pessoas ainda não conseguem compreender que a conversão é necessária. É preciso nascer da água e do espírito, através dos sacramentos do batismo e da crisma podemos iniciar esse renascimento, mas é necessário reavivar sempre essa chama em nós.

Ser nova criatura implica em dois tipos de conversões: aquela que podemos chamar de “grande conversão”, quando nos decidimos por Jesus e renunciamos às situações de vida em pecado, como por exemplo o adultério, roubo, prostituição, drogas, etc.. Mas ainda há a conversão diária, que ocorre nas situações do cotidiano, quando temos que renunciar à fofoca, intrigas, maledicências, fornicação, impureza, libertinagem, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos. Quando nos comprometemos com Cristo devemos evitar as situações de pecado, procurando vivenciar os frutos do Espírito.

“Ao contrário, o fruto do Espírito é caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade,.brandura, temperança. Contra estas coisas não há lei. Pois os que são de Jesus Cristo crucificaram a carne, com as paixões e concupiscências..Se vivemos pelo Espírito, andemos também de acordo com o Espírito (Gálatas 5, 22-25)” .

Avaliemos a nossa caminhada de cristãos e busquemos essa nova vida proposta por Jesus.

 Macileide F. Passos Alves

(Membro Comprometido – Comunidade Mãe Imaculada)

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: