A intercessão dos Santos

Desde os primeiros séculos de sua existência, a Igreja Católica sempre ensinou e estimulou os cristãos a recorrer à intercessão dos santos, Por meio de suas vidas, os santos testemunharam o evangelho, fazendo-o saltar do papel para a vida de forma poderosa e transformadora, sendo assim, verdadeiras estrelas-guias para um mundo mergulhado na escuridão do pecado.

santos2Muitos pensam que os santos são pessoas que, desde a sua concepção foram preservados do pecado como Nossa Senhora e Jesus, que viveram uma vida totalmente correta, não foram tentados a pecar, nem sofreram com as doenças, pobreza, fome e coisas que são comuns a cada um de nós.

Engana-se quem pensa assim, pois eles passaram por tudo isso e até muito mais. Jesus disse “no mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo” (Jo 16,33), portanto os santos foram e são iguais a nós, a diferença é que eles assumiram radicalmente o que Deus pede:

“À maneira de filhos obedientes, já não vos amoldeis aos desejos que tínheis antes, no tempo da vossa ignorância. A exemplo da santidade daquele que vos chamou, sede também vós santos em todas as vossas ações, pois está escrito: Sede santos, porque eu sou santo. Se invocais como Pai aquele que, sem distinção de pessoas, julga cada um segundo as suas obras, vivei com temor durante o tempo da vossa peregrinação. Porque vós sabeis que não é por bens perecíveis, como a prata e o ouro, que tendes sido resgatados da vossa vã maneira de viver, recebida por tradição de vossos pais, mas pelo precioso sangue de Cristo, o Cordeiro imaculado e sem defeito algum, aquele que foi predestinado antes da criação do mundo e que nos últimos tempos foi manifestado por amor de vós.” (I Pd 1, 14-20)

Há quem creia na intercessão apenas dos vivos, pois se alega que, pelo fato dos santos já terem morrido, não poderão mais ter suas preces atendidas. A intercessão dos santos é encontrada a partir do Antigo Testamento, provando que não é invenção da Igreja Católica como dizem algumas pessoas menos esclarecidas: “Disse-me, então, o Senhor: Mesmo que Moisés e Samuel se apresentassem diante de mim, meu coração não se voltaria para esse povo. Expulsai-o para longe de minha presença! Que se afaste de mim!”(Jr 15, 1).

Observemos que no contexto cronológico, na época em que se refere essa passagem bíblica Moisés e Samuel já estavam mortos, mas Deus revela ao profeta a possibilidade da intercessão de seus servos, porém ela não seria atendida pelo desmerecimento do povo. Outra passagem bíblica que comprova a intercessão dos santos no Antigo Testamento encontra-se no segundo livro de Macabeus: … Narrou-lhes ainda uma visão digna de fé uma espécie de visão que os cumulou de alegria.

Eis o que vira: Onias, que foi sumo sacerdote, homem nobre e bom, modesto em seu aspecto, de caráter ameno, distinto em sua linguagem e exercitado desde menino na prática de todas as virtudes, com as mãos levantadas, orava por todo o povo judeu. Em seguida havia aparecido do mesmo modo um homem com os cabelos todos brancos, de aparência muito venerável, e nimbado por uma admirável e magnífica majestade. Então, tomando a palavra, disse-lhe Onias:

Eis o amigo de seus irmãos, aquele que reza muito pelo povo e pela cidade santa, Jeremias, o profeta de Deus. E Jeremias, estendendo a mão, entregou a Judas uma espada de ouro, e, ao dar-lha, disse: Toma esta santa espada que Deus te concede e com a qual esmagarás os inimigos. (II Mac 15, 11-16). Observe-se também que Onias também já havia falecido.

A intercessão dos Santos se dá justamente pela unidade intima que eles tiveram com Jesus em vida, por meio dos seus atos, palavras e ações como nos diz o Catecismo da Igreja Católica citando a Constituição dogmática Lumen Gentium: “Pelo fato de os habitantes do Céu estarem unidos mais intimamente com Cristo consolidam com mais firmeza na santidade toda a Igreja. Eles não deixam de interceder por nós junto ao Pai…(CIC 956)

Francisco Ribeiro Alves.

(Missionário – Comunidade Mãe Imaculada)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: