Pedofilia: Papa reafirma política de «tolerância zero»

O Papa Francisco reforçou a política de “tolerância zero” da Igreja Católica para casos de abusos de menores, em entrevista ao jornal católico francês ‘La Croix’, publicada hoje.

“Como disse Bento XVI, tem de haver tolerância zero”, observou, ao ser questionado sobre as recentes polémicas envolvendo a arquidiocese francesa de Lyon.

FrancO Papa rejeitou a ideia de demissão do cardeal D. Philippe Barbarin, questionado por não ter denunciado casos de abusos, considerando-a mesmo um “contrassenso” e “uma imprudência”.

“Veremos após a conclusão do processo. Mas agora, seria declarar-se culpado”, explicou.

Francisco observou que, de acordo com os elementos de que dispõe, o cardeal Barbarin “tomou as medidas que se impunham” e conseguiu “controlar” a situação.

“É um corajoso, um criativo, um missionário. Devemos agora esperar pelo seguimento do processo na justiça civil”, acrescentou.

Philippe Barbarin, arcebispo de Lyon desde 2002, tem negado a acusação de encobrir casos de abusos sexuais de menores, mas admitiu “erros na gestão e na nomeação de certos padres”, numa intervenção perante o clero da diocese, em abril.

O Papa assinala que “não é fácil julgar” factos que aconteceram há décadas, num contexto “diferente”,realçando, no entanto, que um padre que tenha abusado de menores “semeia o mal”, pelo que “para a Igreja, neste domínio, não pode existir prescrição”.

Agência Ecclesia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: