O perfume da misericórdia e da ternura

10.06.16_._JPG

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz

Neste domingo Jesus o amigo dos publicanos e pecadores, como terminava a narrativa precedente, se encontra com uma mulher marcada pelas suas numerosas faltas, desconsiderada totalmente pela plateia masculina como se qualifica hoje a que topa fazer qualquer programa. No entanto ela vindo aos pés de Jesus, os lava com as suas lágrimas, os unge com um rico perfume e os enxuga com seus cabelos.

O anfitrião fariseu da gema, fez no seu interior uma avaliação depreciativa de Cristo, pois se fosse profeta saberia muito bem quem era essa mulher, mais conhecida que vintém em cofre de Igreja. Jesus estabelece um diálogo então com o guardião da moral, mostrando que tinha lido seu pensamento discriminatório, e depois de recriminá-lo pela falta de cordialidade e gentileza ao recebê-lo esquecendo os gestos mais corriqueiros da hospitalidade, expõe que ela o acolheu com generosidade, e porque muito amou lhe tinham sido perdoados seus pecados.

Trazendo para a nossa vida, aprendemos com esta mulher vítima também da exploração machista da época, a ser sinceros e reconhecermo-nos como realmente somos diante de Deus, demonstrando gratidão e amor terno e confiante, acreditando na misericórdia que nos salva e restaura. Somos perdoados pela graça que nos liberta para amar, pois Deus tem prazer em perdoar e salvar, o que Ele detesta é a auto suficiência de quem julga sem piedade e caridade seus irmãos/ãs pecadores.

Ela se torna um ícone da pessoa plenamente alcançada pela misericórdia e amor compassivo da Jesus, que valoriza e nos inclui na comunhão com o Pai. Nestes dias em ocasião do estupro coletivo de uma jovem numa comunidade, escutei muitos comentários duros, impiedosos, é totalmente incapazes de compreender a situação da vítima. Rezo por estas pessoas pois a pior violência é a que brota do ressentimento, juízo frio, que vai-se tornando ódio e exclusão. Que o Rosto da misericórdia nos ensine a acolher e perdoar sempre com generosidade e magnanimidade. Deus seja louvado!

CNBB / Dom Roberto Francisco Ferreria Paz Bispo  de Campos (RJ)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: