A importância da preparação matrimonial

 

preparacao matrimonial

“A preparação dos jovens para o matrimônio e para a vida familiar
é necessária hoje mais do que nunca”.
 Familiaris Consortio 66 

A Familiaris Consortio é um documento da Igreja, escrito em 1981, por João Paulo II e fala sobre a função da família cristã no mundo de hoje. Apesar de ter mais de 30 anos, constitui ainda um documento muito importante para iluminar a missão da família cristã. Tanto é assim que o documento oficial do Sínodo das Famílias, que terminou recentemente, recorre ao documento quando fala sobre a necessidade de uma melhor formação para o sacramento do matrimônio. O que podemos pensar a respeito desse assunto, iluminados pelo Magistério da Igreja?

É na seção destinada à missão da família que o Sínodo trata do tema da formação para o sacramento do matrimônio, e isso já nos diz alguma coisa. De fato, o documento diz o seguinte (tradução livre): “O matrimônio cristão não pode ser reduzido a uma tradição cultural ou a um acordo legal simples. É uma chamada real de Deus, que exige um cuidadoso discernimento, oração e um constante amadurecimento”.

Isso me parece um tema central nos dias de hoje: Entender o casamento como uma verdadeira vocação. Um chamado de Deus. E Deus chama para algo, para uma missão concreta. Por isso dizemos que o sacramento do Matrimônio é um sacramento de serviço, como também o é o sacramento da Ordem, pelo qual os homens se tornam padres. O matrimônio está para servir. Que tipo de serviço? Ajudar a que se cumpra o Plano de Deus, o anúncio do Evangelho, a transmissão da fé.

Essas são apenas considerações iniciais, mas que mostram a real necessidade de uma melhor preparação para o recebimento desse sacramento. O mesmo documento do Sínodo reconhece que essa preparação é muitas vezes pobre em conteúdo. Nesse momento é que o documento relembra a Familiaris Consortio, dizendo que é preciso ter em mente 3 etapas no processo de preparação: A preparação remota, que começa já na transmissão dos valores cristãos no seio da família. A preparação próxima, que é propriamente a catequese e as experiências vividas no interior da comunidade eclesial. E a preparação imediata, que se dá nos últimos meses antes da recepção do sacramento.

Da seguinte maneira resume essa preparação o documento de 1981: “A preparação para o matrimônio cristão é já qualificada como um itinerário de fé: põe-se, de fato, como ocasião privilegiada para que os noivos descubram e aprofundem a fé recebida no batismo e alimentada com a educação cristã. Desta forma reconhecem e acolhem livremente a vocação de seguir o caminho de Cristo e de se pôr ao serviço do Reino de Deus no estado matrimonial.” (Familiaris Consortio, 51)

Se somos honestos com a nossa realidade, se analisamos os cursos de casais em nossas paróquias, podemos ver realmente a necessidade de um maior enriquecimento dos mesmos, começando pela maior consciência de que o Matrimônio Cristão é parte fundamental para que o Plano de Deus se cumpra e que os casados possuem realmente uma missão importantíssima no Reino de Deus.

Ir. João Antônio Johas Leão

Leigo consagrado do Sodalício de Vida Cristã. Estudante de Filosofia em vistas ao sacerdócio.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: