O Sacramento da Penitência na vida do cristão

Deus, na condição de Pai, deseja que seus filhos vivam em profunda unidade com Ele, contudo, o homem permitiu que o pecado entrasse na sua vida, levando-o a romper com esta unidade, ferindo veementemente o coração de Deus. Tudo isso, obviamente, não agradou a Deus, por isso, Ele enviou Jesus ao mundo para que através do seu sacrifício redentor pudesse trazer toda humanidade mergulhada no pecado de volta aos braços do Pai. O meio que Jesus instituiu para nossa conciliação com Deus é o Sacramento da penitência. “Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”. (Jo 20,23)

Pope Francis hears confession from a man during a penitential liturgy in St. Peter's Basilica at the Vatican March 28. Pope Francis surprised his liturgical adviser by going to confession during the service. (CNS photo/L'Osservatore Romano via Reuters) (March 31, 2014) See POPE-PENANCE March 28, 2014.

Jesus instituiu este maravilhoso Sacramento para que pudéssemos nos reconciliar com Deus, voltando à amizade com nosso Pai celestial. Para que este Sacramento venha ter plena eficácia, se faz necessário um profundo arrependimento da parte do pecador e o propósito de não cometer mais tal pecado. “Se dizemos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e a verdade não está em nós. Se reconhecemos os nossos pecados, (Deus aí está) fiel e justo para nos perdoar os pecados e para nos purificar de toda iniquidade. Se pensamos não ter pecado, nós o declaramos mentiroso e a sua palavra não está em nós”. (I Jo 1,9-10)

Ao buscar este Sacramento, o cristão é envolvido pela misericórdia divina, e todos os seus pecados são absolvidos em nome da Ssma. Trindade por meio do Sacerdote que ouviu a confissão. Todo este momento é a celebração do amor de Deus por cada um de nós que nos leva de volta a casa e aos braços do Pai.   O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que “Aqueles que se aproximam do sacramento da Penitência obtêm da misericórdia divina o perdão da ofensa feita a Deus e ao mesmo tempo são reconciliados com a Igreja que feriram pecando, e a qual colabora para sua conversão com caridade, exemplo e orações” (CIC 1422)

Este Sacramento é um verdadeiro banho na alma, manchada pelo pecado que leva a humanidade para longe dos caminhos do Senhor, fazendo-nos abdicar de nossa condição de filhos de Deus, cidadãos do céu e herdeiros das graças celestiais. Apesar disso, Deus nos concede este banho espiritual: “Vós vos lavastes, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito de nosso Deus” (1 Cor 6,11)

A Igreja pede que nos confessemos ao menos uma vez por ano, contudo, se formos confessar apenas uma vez por ano, corremos o risco de esquecer as faltas cometidas, mas este pedido da igreja é o mínimo, precisamos dar o nosso máximo. Não se toma banho uma vez por ano, porque provavelmente iríamos exalar um odor insuportável, da mesma forma é o odor do pecado. Este sacramento pode e deve ser vivenciado em qualquer época do ano e nos ajuda a refletir sobre a nossa caminhada como cristãos. Comecemos a exalar o cheiro da santidade que é o odor dos santos filhos de Deus.

Francisco Ribeiro Alves

Missionário – Comunidade Mãe Imaculada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: