O amor de Deus transforma nossas vidas

A experiência do amor de Deus é algo surpreendente, pois como um Pai amoroso Ele nos cerca de cuidados e transforma nossas vidas.

amQuando Moisés cuidava dos seus afazeres, apascentando o rebanho como de costume, ao chegar ao Horeb começa a vivenciar algo diferente – o contato com Deus e o seu infinito amor. Moisés sabia que estava diante de um fato que mudaria sua vida, preparando-o para a missão que o Senhor lhe confiaria – a libertação do povo de Deus. Quando o Senhor começa o seu diálogo, ele logo reconhece a ação divina:

“Vendo o Senhor que ele se aproximou para ver, chamou-o do meio da sarça: “Moisés, Moisés!” “Eis-me aqui!” respondeu ele.

E Deus: “Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa” (Ex. 3, 4-5).

Imaginemos quantas coisas devem ter passado pela mente de Moisés, mas o amor de Deus acalma seus medos, pois o Senhor revelou-se como alguém amoroso, que se compadece dos sofrimentos do povo:

 O Senhor disse: “Eu vi, eu vi a aflição de meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores por causa de seus opressores. Sim, eu conheço seus sofrimentos”. (Ex. 3, 7)

E assim o Senhor mostra seus planos, pois o povo estava sofrendo e Deus manifesta que a libertação do cativeiro egípcio seria possível, com o seu auxílio. E durante quarenta anos Moisés e o povo puderam experimentar os cuidados de Deus, que não os abandonou, mesmo diante de suas murmurações e pecados, providenciando-lhes tudo que era necessário para o seu sustento até que chegassem à terra prometida.

Do mesmo modo, Deus age com cada um de nós, ama-nos incondicionalmente, sem levar em conta nossas faltas. A nossa natureza pecadora nos tornaria indignos desse amor, mas o Pai não nos acusa e jamais nos abandona.

Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca.

Eis que estás gravada na palma de minhas mãos, tenho sempre sob os olhos tuas muralhas. (Isaías 49, 15-16)

 Infelizmente vivemos num mundo de desamor, em que vez por outra são noticiados casos de crimes cometidos pelo ódio e falta de perdão e até mesmo casos de mães que abandonam seus filhos, mas Deus jamais se esquece dos seus amados filhos e tem o nome de cada um  gravado na palma das mãos. Isso porque somos preciosos aos seus olhos. Seu amor é infinito e inesgotável. A nossa resposta a esse amor tão grande é o abandono do pecado e a entrega de nossas vidas a Ele.

Assim como Moisés, subamos ao “Horeb” (lugar de encontro com Deus) e tenhamos verdadeiras experiências com o amor de Deus… O Horeb poderá ser nas nossas igrejas, nossas casas, enfim a cada um é mostrado, basta abrir-se e deixar que Ele aja, pois seu amor deixa rastros… Que se traduzem em conversão e transformação que nos fazem pessoas melhores. Deixemos que o Pai nos ame e tome conta das nossas vidas…

Macileide  Passos Alves

(Missionaria – Comunidade Mãe Imaculada)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: