Lançado livro de catequese que responde as maiores dúvidas das crianças

É inegável que as crianças, em sua inocência e humildade, são aquelas que tem as perguntas mais transcendentais sobre o sentido da vida e o porquê das coisas. Recolhendo várias destas questões, para dar-lhes uma resposta a partir da Fé, foi apresentado recentemente em Roma o livro “Le domande grandi dei bambini” (As grandes perguntas das crianças). Uma obra que virá para acompanhar as tradicionais catequeses dos pequenos.

viewAs perguntas foram coletadas por Dom Andrea Lonardo, diretor do Departamento de Catequese da Diocese de Roma, e do Padre Maurizio Botta, vigário paroquial de Santa María in Vallicella, e reunidas em nove capítulos agora publicados pela Editora Itaca. Em cada um deles se aborda em profundidade uma das perguntas realizadas pelas crianças.

Seus autores demoraram três anos para compilar as perguntas e dar-lhes uma resposta. “Me lembro no curso dos anos que as crianças faziam perguntas difíceis e deslumbrantes”, comenta o Padre Botta, que é citado por RomaSette.it, meio de comunicação da Diocese romana.

Assinala que ali se recolhem toda classe de perguntas que falam da dor, a morte, o sofrimento, a afetividade, o sentido da vida, a Fé, entre outras. “As crianças não vivem um mundo de conto de fadas, lhes agrada serem levadas a sério e exigem respostas honestas”.

O sacerdote assegura que os adultos, pais de família e catequistas, muitas vezes devem encontrar o valor “para serem críveis diante daqueles olhos profundos que as crianças têm. Não queremos que sejam tratadas de maneira infantil e desejamos que os catequistas sejam mais conscientes das grandes perguntas que as crianças levam no coração, perguntas as quais devemos responder”.

Para dar um adequado acompanhamento às crianças e também aos pais, cada uma das perguntas vem tratadas em chave dupla: por um lado o Padre Botta se dirige aos pequenos, por outro Dom Lonardo, fala aos pais de família.

Elemento que também promove e facilita o diálogo entre os pais e seus filhos, entre os catequistas e os pequenos. “Temos que lutar contra a infantilização da catequese, não basta indicar metodologias abstratas no momento em que o catequista tem necessidade de um ponto de referência: palavras, reflexões, imagens (…) O foco é experimental, parte da necessidade que emerge e se desenvolve de maneira criativa”, comenta Dom Lonardo, também citado por RomaSette.it.

O diretor do Departamento de Catequese diz igualmente que “toda criança tem dentro de si as grandes perguntas sobre o infinito: os pequenos querem saber não como se faz uma coisa, mas porque se faz. Nisto consiste o ser verdadeiramente grandes”.

“Se Deus criou o mundo, Quem criou a Deus?”, “Deus sabe meu nome?”, “Por que existe o ódio?”, “Por que Jesus quer que o comamos?”, são algumas das perguntas respondidas no livro.

Gaudium Press

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: