Missão de votar

downloadQuando encaramos e assumimos a vida como missão dada pelo Criador, preocupamo-nos com o bem comum a ponto de usarmos nossas capacidades e carismas para fazer o bem. É claro que devemos nos preocupar conosco mesmos. Porém, se não convivermos fazendo o bem aos outros, temos, como contrapartida, os efeitos nocivos para nós mesmos. Ao invés de só pensarmos em fazer muros altos, concertinas, cercas elétricas e câmeras de segurança, precisamos  formar a consciência cidadã e o desarmamento dos ânimos e de todo tipo de arma para a segurança de todos. A educação com os valores do altruísmo, da ética e da moral nos ajuda a sermos mais solidários com todos. Jesus é o maior Mestre que faz e dá lição de amor a ser vivido por todos.

Muitos vão às urnas votar displicentemente e dar seu apoio por retribuição de algum favor recebido ou por ignorar ou não usar do discernimento anterior para conhecer o verdadeiro perfil ético, honesto e de competência da pessoa escolhida para governar ou legislar em benefício do bem comum. Outros têm consciência de sua real missão de votar com responsabilidade em quem sabe ser o melhor para exercer o importante cargo público para legislar ou administrar a coisa pública. A corrupção eleitoral é o modo mais deletério de exercer a política, que deveria ser um nobre exercício de trabalhar em proveito da sociedade.

Vários Pontífices já alertaram sobre o bom exercício da política, como a melhor maneira de se fazer caridade. De fato, o político eleito para o cargo público, tem em mãos os meios para promoverem a boa saúde, a educação, a segurança e todos os outros instrumentos para irem ao encontro dos benefícios em relação às necessidades do povo, principalmente e a partir dos que mais são carentes. Se for pessoa honesta e com capacidade de legislar e administrar adequadamente a coisa pública, com pouco faz muito. Ao contrário, há os que, com muito fazem nada. Vemos muito disso no Brasil e no mundo.

Iniciamos o mês das missões com a grande missão de ajudarmos os municípios a terem mais gente de caráter e capacidade humana, ética e cristã, eleitas para realmente servirem bem o povo. Ajudar o coronelismo político inescrupuloso é o avesso da cidadania. O eleitor que se preze,  dá o voto bem preparado, pensado e responsável para eleger quem realmente tem competência moral para servir o povo no cargo a que for eleito. A Palavra de Deus orienta nossa ação missionária de tornarmos nossa caminha humana com mais acerto na direção da promoção da justiça, da verdade, da misericórdia e do bem de todos.

Nossa oração suba a Deus pedindo luzes aos eleitores e aos que forem eleitos para se unirem na grande missão de tornarmos a caminhada existencial mais humana e cheia de amor a Deus e de uns para com os outros.

 Um profeta  nos questiona em relação à realidade social, para ajudarmos a reverter essa situação: “Violência!, sem me socorreres? Por que me fazes ver iniqüidades quando tu mesmo vês a maldade? Destruições e prepotência estão à minha frente; reina a discussão, surge a discórdia… Quem não é correto vai morrer, mas o justo viverá por sua fé” (Habacuc 1,2-3;2,4).

Dom José Alberto Moura
Arcebispo de Montes Claros (MG)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: