México: bispo lança campanha de oração após assassinato de sacerdotes

Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, em Cidade do Máxico - EPA

Santuário de Nossa Senhora de Guadalupe, em Cidade do Máxico – EPA

O bispo de Papantla, no México, Dom José Zapata Ortiz, fez um apelo “à conversão e à oração” após o recente assassinato de alguns sacerdotes no país. Convidando os fiéis a rezar pela paz não somente no México, mas no mundo inteiro, o prelado ressalta numa nota que “a violência deteriorou-se” no país devido também à avidez, corrupção e impunidade “fortemente radicadas” na sociedade.

Respeitar os direitos humanos e dar lugar a Deus na sociedade

Daí, o chamado a superar “a crise de moralidade” difusa em todo o território, exortando o Estado a “combater a violência” de modo eficaz, porque “se os seres humanos e seus direitos não forem respeitados e for dado lugar a Deus no seio da sociedade, não será possível mudar a situação atual”.

“Construir uma sociedade sem Deus e até mesmo contra Deus significa trilhar um caminho de morte e destruição”, adverte Dom Zapata Ortiz.

Recitar o Terço diariamente para invocar a paz

Nessa ótica, o bispo de Papantla exorta os fiéis a recitar o Terço quando e onde for possível”, para pedir à Virgem Maria “o dom da paz”.

“Rezemos o Terço diariamente com essa intenção, de forma privada ou comunitária, na capela, em família, em casa ou em grupos de oração” – escreve o bispo mexicano –, porque “essa batalha só pode ser vencida de joelhos”, ou seja, rezando.

Ao mesmo tempo, bispos e sacerdotes são convidados a “testemunhar com a própria vida” os ensinamentos evangélicos, a fim de tornar os fiéis “discípulos missionários”.

Paróquias e famílias sejam “escolas de oração e comunhão”

Além disso, também as paróquias e as famílias são encorajadas a tornar-se “escolas de comunhão e de oração”, nas quais se possa transmitir aos jovens “um exemplo de vida baseada nos valores humanos e cristãos”.

Por fim, Dom Zapata Ortiz invoca a intercessão de vários Santos, entre os quais São João Paulo II “que teve um amor especial pelo México”, a fim de que os católicos mexicanos tenham “a coragem de viver sua fé em tempos difíceis”.

Pesar do Papa

Três sacerdotes foram mortos no país no final de setembro: os dois primeiros, Alejo Naborí e José Alfredo Jiménez foram sequestrados e assassinados em Poza Rica, no Estado de Veracruz, leste do México; o homicídio do terceiro, José Alfredo López Guillen, foi perpetrado no Estado de Michoacan.

Num telegrama e no Angelus de 25 de setembro, o Papa Francisco expressou profundo pesar, lançando um apelo a fim de que tais violências sejam cessadas.

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: