Ex-pastor luterano convertido ao catolicismo responde a 3 populares mitos protestantes

 

Ulf Ekman / Facebook Ulf Ekman

Em entrevista ao Grupo ACI, Ulf Ekman, ex-pastor luterano e também fundador da igreja pentecostal mais influente da Suécia moderna e toda Escandinávia, contou como foi a sua conversão à Igreja Católica e a importância crucial que esta tem para a salvação das almas.

Do mesmo modo, advertiu seus irmãos protestantes a não cair em preconceitos infundados e os exortou a buscar a verdade a respeito do que o Magistério da Igreja realmente ensina nos temas relacionados à Eucaristia, à Virgem Maria, aos Santos, às imagens, entre outros.

Confira a seguir os 3 mitos protestantes respondidos por Ekman:

  1. “Os sacramentos são apenas símbolos”

Ulf explicou que para a sua conversão ao catolicismo “foi crucial descobrir que os sacramentos não são símbolos, mas são o próprio poder de Cristo trabalhando em nossas vidas e que são eles que nos conferem a graça. É necessário entender os sacramentos para conhecer como e por que a Igreja os administra e os resguarda”.

Também indicou a importância de entender verdadeiramente “a presença de Cristo na Eucaristia”.

“Porque, apesar de aprender acerca deste sacramento com o conhecimento, não o entendi profundamente até reconhecer, com a experiência, que ali se encontra realmente vivo o Corpo, Sangue, Alma e Divindade de Jesus”.

Sobre a confissão, contou que a primeira vez que recebeu este sacramento “foi muito doloroso, mas ao mesmo tempo refrescante”. “Lembro-me de ter saído do confessionário com uma incrível leveza e liberdade que vieram até mim”.

  1. “Não se pode rezar à Virgem Maria”

Por outro lado, assegurou que o papel da Virgem Maria se tornou “muito importante” para ele, porque percebeu “o cuidado que ela teve não somente da figura física de Jesus, como um menino que foi crescendo até se tornar adulto, mas sobre o resultado do seu ministério público, basicamente concentrado na história da salvação e da Igreja”.

“Maria tem o papel de intercessora por excelência e é nossa mãe adotiva, porque Jesus assim o quis durante a sua agonia na cruz. É incrível sua missão na história da salvação, algo que nunca havia imaginado antes”, afirmou.

Ulf recordou que, como protestante, uma pessoa sempre se pergunta se pode rezar a Maria ou não. E confirmou que “aqui não estamos falando de idolatria, mas de pedir a sua ajuda para que reze por nós ante o seu Filho”. “Percebi que tudo estava contido na revelação bíblica e não era algo extra”.

“Quando pedimos a intercessão, fazemos às pessoas vivas aqui na terra ou vivas no céu e esse é um recurso impressionante que a Igreja tem”, acrescentou.

  1. “A Igreja Católica é idólatra”

Ao terminar, o agora conferencista católico explicou, sobre o tema da idolatria de imagens, que existe um grande mal-entendido, porque “ninguém deve acreditar que adoramos uma estátua como se fosse Deus, a Igreja proíbe a idolatria”.

“Nós acreditamos que existe um só Deus em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. As imagens são apenas representações ou recordações daquela pessoa ou santo ao qual nos dirigimos”, assegurou Ekman.

Agora é feliz como católico

Em março de 2014, Ekman, que foi um ministro licenciado luterano por muitos anos e pastor na Suécia –onde apenas 1,5% da população é católica –, anunciou ante 3 mil seguidores em plena assembleia dominical que ele e sua esposa Birgitta se converteriam ao catolicismo, o que finalmente aconteceu na Páscoa daquele ano.

“Minha vida mudou drasticamente, mas de uma forma muito positiva. Foram muitos anos de aproximação à Igreja Católica e finalmente minha esposa e eu nos convertemos em 2014. Tive uma grande sensação de satisfação e, na verdade, senti que retornei para casa”, explicou.

Além disso, assegurou que houve diversas reações ante este fato, “entretanto, na Igreja Católica nos receberam com os braços abertos”.

Ante as críticas, Ulf se dirigiu aos seus “amados irmãos protestantes”, os quais “talvez tenham um conceito ruim sobre a Igreja Católica”, para que “olhem as coisas de maneira mais objetiva”.

“Para mim, foi importante estudar os documentos do Concílio Vaticano II, o Catecismo, a Doutrina Social e corroborar o que na verdade a Igreja ensina”, assegurou Ekman.

“Convido-os pessoalmente a que olhem, olhem de verdade para evitar os medos e preconceitos. Devem saber também que Deus tem um plano para a salvação universal que esteve aqui desde o princípio e, somente existe sobre esta terra uma só Igreja que contém a plenitude da revelação e chegará intacta até a segunda vinda de Cristo”, acrescentou.

Ekman assinalou em 2014 que a confirmação da sua decisão foi quando conheceu o vídeo que o Papa Francisco gravou para o congresso de pastores pentecostais nos Estados Unidos.

Ele, que sempre foi a figura de referência da congregação que fundou “Palavra de Vida”, destacou que acreditar na unidade dos cristãos “tem consequências práticas”.

Atualmente, Ulf relata que sua chegada ao seio da Igreja “foi um descobrimento gradual”.

“Os cristãos em geral compartilhamos o conteúdo do Evangelho e o amor a Cristo, entretanto, a riqueza do entendimento e da revelação que Deus proporcionou à Igreja Católica é inegável para entender o que verdadeiramente significa a Igreja que o nosso Senhor quis. O descobrimento disto fez com que a conversão seja uma necessidade para nós”, concluiu.

ACI Digital / Diego López Marina

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: