Não espere para dizer aos outros o quanto eles significam para você

Não espere para dizer aos outros o quanto eles significam para você
Erkki Makkonen | Getty Images
Se um relacionamento com um amigo ou um membro da família parece sem inspiração, sem graça ou desanimado, talvez isso tenha algo a ver com você

Recentemente, eu estava em um funeral onde um homem elogiou seu pai. Ele comentou quão grato ele era por ter tido tempo de estar ao lado de seu pai no hospital durante a última semana de sua vida, e que foi capaz de dizer-lhe coisas que não havia dito por um longo tempo. “Não é que nós não nos amávamos”, disse ele. “Mas eu nunca realmente tinha lhe dito claramente o quanto eu o amava, o quanto ele significava para mim e quão bom pai ele tinha sido”.

Essas palavras me fizeram pensar. Por que nós hesitamos em dizer às pessoas o que realmente sentimos? Nós deixamos de dizer aos nossos pais, filhos ou cônjuge quão gratos e felizes nos sentimos por eles estarem em nossas vidas. Será que ficamos envergonhados, não sabemos como dizer o que queremos dizer, preocupados com a resposta, ou com a reciprocidade dos nossos sentimentos?

Alguma vez você já enviou um texto ou e-mail para alguém e depois ficou ansioso esperando uma resposta? Você sabe … você clica em “enviar” e, em seguida, passa o resto da tarde verificando seu celular. Há algo estranho em expor um pouco de si mesmo para o mundo ver, sem saber se você vai receber uma resposta positiva – ou pior, ser totalmente ignorado.

Para mim, a tensão desse momento é a principal razão pela qual as pessoas não se comunicam mais claramente umas com as outras. Nós nos preocupamos se o que dissermos não será correspondido, então vamos com calma. E, claro, o que dizemos revela um pouco sobre quem somos, por isso nossa preocupação é o medo da rejeição, não apenas de nossas palavras, mas de nós mesmos.

Portanto, é compreensível ver que reprimimos nossas emoções, nos mantemos longe da vulnerabilidade e não dizemos palavras carregadas de sentimento. Ainda assim, eu não sei como isso nos leva a uma vida feliz, porque sem o risco, sem ser ferido pelo outro, nós nunca faremos as conexões humanas que tornam a vida tão significativa.

Quando somos capazes de colocar de lado nossas inibições sobre a rejeição e dizemos honestamente às pessoas o quanto elas significam para nós e como somos gratos, isso pode mudar completamente um relacionamento. Nós não experimentamos o mundo como indivíduos separados, mas em solidariedade, mutuamente experimentando um vínculo juntos, como uma fonte de força. Se um relacionamento com um amigo ou um membro da família parece sem inspiração, sem graça ou desanimado, talvez isso tenha algo a ver com você. Algumas simples palavras honestas de apreço podem levar as coisas para um curso totalmente novo.

Infelizmente, essa mudança de perspectiva muito frequentemente só acontece quando um ente querido está gravemente doente ou morrendo. De repente, vemos o quanto essa pessoa significa para nós e quanto vamos sentir sua falta. Pessoalmente, eu não quero esperar tanto tempo. Eu quero ver as pessoas aqui e agora com novos olhos. É bom lembrar que as palavras são necessárias – as pessoas não sabem magicamente como eu me sinto em relação a elas.

Padre Tom, com quem eu trabalho, tem um hábito que eu admiro tremendamente. Todo ano ele faz um retiro espiritual e escreve notas sobre as pessoas em sua vida, dizendo-lhes quão grato ele é. Como seu colaborador e amigo, mesmo sabendo que a nossa relação é importante para ele, por alguma razão ler suas mensagens me toca, talvez porque ele esteja disposto a dar o primeiro passo e ser vulnerável. Ele não está disposto a deixar palavras importantes não ditas, mesmo sabendo que pode não receber nada em troca. Por causa de seu esforço, temos uma amizade mais forte.

O que me impressionou tanto sobre o homem do funeral era que ele não tomou esses últimos momentos com seu pai para ser reconhecido. Ele percebeu que era uma oportunidade especial. Nós provavelmente não devemos empurrar nossas relações em território emocionalmente vulnerável, mas há um tempo para tudo, e esses momentos virão para todos nós se tivermos a coragem de reconhecê-los e agir sobre eles. No final, ele nos pediu para encontrar alguém e expressar o nosso apreço. Este é um bom conselho. Afinal, se este tipo de honestidade é bom para a alma, e precisamos dizer e ouvir antes de morrer, enquanto ainda estamos vivos, e quanto antes fizermos isso melhor.

Aleteia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: