Papa: a misericórdia deve se tornar um estilo de vida para os fiéis

papa_a-misericordia-deve-se-tornar-um-estilo-de-vida-para-os-fieis-28-11-16

Papa com voluntários – REUTERS

O Papa Francisco recebeu em audiência, na segunda-feira (28/11), na Sala Clementina, no Vaticano, os organizadores e voluntários do Jubileu da Misericórdia, cerca de quatrocentas pessoas.

“É com grande alegria que os acolho depois do encerramento do Jubileu Extraordinário para agradecer-lhes pessoalmente pelo grande trabalho desempenhado durante este Ano Santo”, disse o Pontífice.

O Papa agradeceu de modo especial ao “incansável” Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Dom Rino Fisichella.

Permanente

“A ele e seus colaboradores do dicastério eu confiei de modo particular a organização do Jubileu que foi um Ano denso, cheio de iniciativas em toda a Igreja, onde foi possível ver e tocar os frutos da misericórdia de Deus. A minha intuição, no início, tinha sido simples. O Senhor, como sempre, nos surpreende e vai além de nossas expectativas. Assim, aquele desejo se tornou uma realidade que foi celebrada com muita fé e alegria nas comunidade cristãs espalhadas pelo mundo. A Porta da Misericórdia aberta em todas as catedrais e nos santuários fez com que os fiéis não encontrassem nenhum obstáculo para experimentar o amor de Deus. Aconteceu algo de realmente extraordinário que agora deve ser inserido na vida cotidiana para fazer a misericórdia se tornar um compromisso e um estilo de vida permanente para os fiéis.”

“Todos vocês, de várias maneiras, fizeram com que esse evento de graça se celebrasse de forma ordinária e segura, com grande afluxo de peregrinos e fazendo emergir o valor espiritual profundo que o Jubileu representa”, disse ainda Francisco.

O Papa agradeceu ao Governo italiano, a Prefeitura de Roma e demais autoridades italianas que garantiram a segurança e tranquilidade dos peregrinos e permitiram um desempenho eficaz de todos os eventos jubilares.

Colaboração

Agradeceu a Polícia de Roma e à Gendarmaria Vaticana pelo trabalho conjunto que mostrou que a colaboração recíproca pode realmente oferecer serviços de segurança em prol de todos.

Um agradecimento também ao Corpo da Guarda Suíça e a todas as instituições vaticanas, em particular, ao Governatorato e à Basílica de São Pedro pela grande dedicação.

Francisco agradeceu os esforços dos responsáveis da Região do Lácio pelo planejamento minucioso das unidades de saúde.

Por fim, o Papa agradeceu aos numerosos voluntários provenientes de várias partes do mundo e aos que colaboraram com o seu trabalho cotidiano, muitas vezes silencioso e discreto, que tornou este Jubileu Extraordinário um evento verdadeiro de graça.

“Se você quer obter misericórdia, deve ser misericordioso”, disse o Papa Francisco citando Santo Agostinho. “Que estas palavras de Santo Agostinho possam confortar todos nós. Com o seu compromisso vocês não somente deram uma contribuição competente, mas desempenharam um verdadeiro serviço de misericórdia a milhões de peregrinos que chegaram a Roma. Que este seu esforço possa ser recompensado pela experiência de misericórdia que o Senhor não lhes deixará faltar.”

Rádio Vaticano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: