Jovem concebida em uma violação: Aborto jamais será solução para vítimas

Bethany. Foto: Site Salvar el 1.

Bethany. Foto: Site Salvar el 1.

Bethany, de 19 anos, foi concebida em uma violação. Hoje compartilha seu testemunho e assegura que o aborto jamais será uma solução para as vítimas da violência sexual. “Pelo contrário – adverte –, vai piorar seu estado emocional”.

“Quando tinha entre 8 e 10 anos, fiquei sabendo que fui concebida depois de uma violação”, recorda a jovem, em um testemunho publicado no site ‘Salvar El 1’.

“Com essa tenra idade, eu não compreendia o que significava isso, entretanto, cresci e a minha mãe me contou a sua experiência”.

Bethany assinala que quando a sua mãe tinha 23 anos, “trabalhava na empresa do meu pai e um dia ele a drogou e a violou”.

“Alguns meses depois, percebeu que estava grávida. Sentia-se suja e caiu em depressão, queria se suicidar”, lamentou.

Entretanto, sublinha, “nunca passou pela cabeça da minha mãe abortar, pois disse que eu não tinha a culpa”.

“Quando a minha avó percebeu que ela estava grávida não deixou que ela explicasse o que havia acontecido e a expulsou de casa. Alguns meses depois, ela voltou e decidiram aceitá-la em casa novamente. Passou por momentos muito tristes e difíceis, entretanto, nunca desistiu”.

A jovem assinala que seu nascimento trouxe alegria para a vida da sua mãe.

“Ela diz que fui, desde esse momento, sua fortaleza, sua razão de viver. Ela lutou para me criar sozinha, apesar das críticas e da dor, ela foi uma guerreira”.

O tempo foi passando, recorda, e “dez anos depois de meu nascimento compreendeu que odiar seu agressor só danificava seu coração e decidiu perdoar o meu pai”.

“Eu conheço o meu pai e às vezes falo com ele, nem eu nem a minha mãe guardamos nenhum rancor dele”, assegura.

Bethany assinala que tanto ela, “como qualquer outra pessoa, tem os mesmos direitos nesta vida e não me sinto menos que os demais pelo fato de ter sido concebida depois de uma violação”.

“Agradeço a minha mãe que me deu a oportunidade de viver e graças à sua decisão eu estou aqui, desfrutando da vida, experimentando coisas novas, alcançando metas e realizando-me como profissional”.

A jovem reconhece que “pode ser duro ser vítima de uma violação, mas sempre é necessário recordar que o aborto jamais solucionará, pelo contrário, vai piorar seu estado emocional”.

“Pensem que esse pequeno ser inocente não é apenas parte do violador, mas também um pedaço de ti, e ao matar esse pequeno ser mata as gerações futuras”, assinala.

“Todos temos o mesmo direito. O direito à vida”, conclui a jovem.

Acidigital

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: