CF 2017: Pastoral do Surdo de Sorocaba

Produções estão disponíveis no canal da Pastoral no Youtube

pas3A oração, a explicação do cartaz e o hino da Campanha da Fraternidade (CF) de 2017 estão disponíveis em vídeo com interpretação na Língua Brasileira de Sinais (Libras). Esta é uma iniciativa da Pastoral do Surdo da arquidiocese de Sorocaba (SP), que desde 2015 interpreta os materiais da CF para oferecer aos surdos.

Neste ano, o tema proposto para a Campanha é “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (cf. Gn 2, 15).

Interpretam os materiais integrantes do grupo Mãos Ungidas. Dayane Abreu apresenta a explicação do cartaz, Wesley de Almeida a oração e Thais Rosa o hino da CF 2017.

“Desde 2015 interpretamos em Libras os vídeos da Campanha da Fraternidade, pois a Campanha da Fraternidade é muito rica e é importante que nossos irmãos surdos entendam a riqueza desse período da Quaresma, para poder viver sempre o que aprenderam e para isso é importante a tradução na Língua Brasileira de Sinais”, conta a assessora da Pastoral do Surdo na arquidiocese de Sorocaba, Maria Angela de Oliveira.

Os vídeos estão disponíveis no canal da Pastoral no Youtube.

Inspiração na CF

A inspiração para o trabalho da Pastoral do Surdo da arquidiocese de Sorocaba foi a Campanha da Fraternidade de 2006, quando o tema proposto para a ocasião foi “Fraternidade e pessoas com deficiência”.

O lema daquela edição, “Levanta-te e vem para o meio”, motivou a atual assessora, Maria Angela, a aprender Libras e procurar pessoas para que pudessem participar das Missas e da catequese com a tradução na língua de sinais. Atualmente, a arquidiocese conta com 18 paróquias que oferecem interpretação da liturgia da Missa em Libras nos finais de semana.

“Em 2011, ao ver que os surdos vinham de vários bairros participar da Santa Missa em minha paróquia, senti em meu coração que deveria levar Libras para as paróquias da nossa arquidiocese e assim, com a autorização e benção do nosso arcebispo, Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues, fui em missão nas paróquias”, lembra Maria.

Todo o trabalho desenvolvido levou à criação, em 2014, da Casinha de Nazaré, a Obra Social da Pastoral do Surdo da arquidiocese de Sorocaba, que tem o apoio do arcebispo emérito, Dom Eduardo Benes. O local é o ponto de encontro dos surdos, onde participam de oficinas gratuitamente, tais como de Libras, alfabetização na Língua Portuguesa, Português, Matemática, música, costura, pintura, tricô e crochê, informática, fotografia, capoeira, teatro, dança e dinâmicas de grupo.

Tudo isso funciona com o apoio de estudantes universitários e profissionais voluntários. Grupos de Estudos e trabalhando com a catequese e iniciativas de inclusão, como alfabetização, oficinas e preparação para o mercado de trabalho.

Inclusão

Catequista há 33 anos, Maria Angela atua com os surdos há 11 anos. Neste tempo, aprendeu a importância da inclusão dos irmãos surdos na catequese e em todas as atividades realizadas nas paróquias.

“Aprendi que a catequese com surdos vai além da Libras: é necessário desenvolver metodologias envolvendo teatros em Libras, textos bíblicos com imagens”, revela. Para a assessora, “coração de intérprete é terra de oração, Libras, dedicação, perseverança, humildade, amor, perdão e fé”.

CNBB

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: