Deus criou o homem para a mulher e a mulher para o homem – Parte 02

“… Deus nos amou primeiro” (I Jo 4,19).

A constituição humana se deu pelo amor, uma vez que, Deus é amor (I Jo 1,4-8) e nos amou primeiro, assim, a mão que modelou o homem e a mulher foi à mão do amor, o sopro que adentrou no corpo inanimado daquele que viria a ser o primeiro homem, (conforme as Sagradas Escrituras) e o deu vida, foi o sopro do amor. Dessa forma, fomos criados a imagem e semelhança (Gn 1,26) do amor.

Deus desejou que fôssemos, enquanto seres gerados no amor, reprodutores desse grande dom que recebemos tal qual filhos de Deus e permeássemos o mundo inteiro com esse amor fundante e criador. Daí surge o dom de ser família, esta instituição que nasce de dois seres aos quais são chamados a amar-se mutuamente e por meio desse amor, gerar outros seres que amem, numa sincronia nascida no coração do Deus que é amor.

Nisso se observa, o objetivo divino de ter criado o homem para a mulher e a mulher para o homem, pois ambos se complementam na sua missão de ir e construir a civilização do amor.

Deus não criou o homem e a mulher para serem rivais, pelo contrário, só se cresce quando sabemos viver na unidade respeitando a adversidade que há entre homem e mulher. Se observarmos, uma banda de musica, a mesma é composta por vários instrumentos musicais, sendo tocados ao mesmo tempo, e em harmonia com os cantores, produz como fruto, uma bela e agradável música. O homem e a mulher foram criados para compor com as suas vidas, essa bela música de louvor ao nosso Pai Criador.

Numa de suas Audiências Gerais no ano de 2014, o Papa Francisco nos disse que “o sacramento do Matrimônio nos conduz ao coração do projeto de Deus, que é um projeto de Aliança com seu povo e de comunhão: fomos criados para amar, como reflexo do Amor de Deus.

Neste sacramento, Deus faz da união dos esposos – numa só carne – um sinal do seu amor.

O matrimônio é o ícone do amor de Deus por nós”. Também Deus é comunhão. As Três Pessoas da Santíssima Trindade vivem desde sempre e para sempre em união perfeita”.

Sabe-se que o homem e a mulher, não são perfeitos, pelo fato do pecado ter se inserido na história humana e dessa forma há nas relações sociais e familiares, o toque nefasto desse grande mal, entretanto, não nos esqueçamos que fomos criados pelo amor, fomos gerados num ato de amor. Como o Papa Francisco fala que as famílias entendam que o Matrimônio é um projeto de Deus e nele devemos viver o amor como reflexo do seu Amor, vivendo numa só carne a unidade na adversidade, tendo como exemplo a Santíssima Trindade e a Sagrada Família de Nazaré.

A família é chamada a ser o seleiro da vida, uma fornalha do amor de Deus e dessa forma, deve incendiar o mundo com esse amor que pode restaurar essa instituição que foi criada e é amada pelo Pai.

Francisco Ribeiro Alves

Missionário – Comunidade Mãe Imaculada

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: