Blog Comunidade Mãe Imaculada

Bento XVI ressalta que é preciso encontrar tempo para rezar

 

Na Catequese desta quarta-feira, 9, o Papa Bento XVI falou sobre a figura do holandês São Pedro Canísio, jesuíta, doutor da Igreja, e um dos protagonistas da vida eclesial no século XVI, particularmente na Alemanha.

O Papa explicou que a vida cristã cresce graças à oração e a uma profunda amizade com Jesus. Da mesma forma, convidou os fiéis a seguir o exemplo de São Canísio, lutando para ter uma vida moralmente coerente para viver com fidelidade a própria adesão a Cristo.

Montagem sobre fotos / Reuters e AP

O Santo Padre indicou a amizade pessoal com Jesus como uma característica da espiritualidade de São Canísio. “E isso recorda-nos que todo o autêntico evangelizador é sempre um instrumento unido, e por isso mesmo fecundo, com Jesus e com a sua Igreja”, afirmou.

Nessa perspectiva, o Pontífice lembrou que o santo holandês foi chamado a revitalizar a fé católica como resposta à reforma luterana, uma missão “quase impossível”, definiu.

“Por isso, nos escritos destinados à educação espiritual do povo, o nosso Santo insiste na importância da Liturgia com os seus comentários ao Evangelho, às festas, ao rito da Santa Missa e aos outros Sacramentos, mas, ao mesmo tempo, toma o cuidado de mostrar aos fiéis a necessidade e a beleza que a oração pessoal cotidiana possui nesse sentido e permeia a participação no culto público da Igreja”, explicou.

A sua exortação a colocar a oração no centro da vida de fé foi proposta novamente pelo Concílio Vaticano II, em particular na Constituição Sacrosanctum Concilium. “Não pode haver alma solícita da própria perfeição que não pratique diariamente a oração, a oração mental, meio ordinário que permite ao discípulo de Jesus viver a intimidade com o Mestre divino”, defendeu.

Com relação aos difíceis anos da Reforma Protestante, o Papa explicou que São Canísio teve a sensibilidade de distinguir a apostasia consciente e culpável da perda de fé inculpável, chegando a declarar que a maior parte dos alemães que passaram ao protestantismo o fizeram sem culpa.

“Ele ensina com clareza que o ministério apostólico é incisivo e produz frutos de salvação nos coração somente se o pregador é testemunha de Jesus e sabe ser instrumento á sua disposição, a Ele estreitamente unido pela fé no seu Evangelho e na sua Igreja, através de uma vida moralmente coerente e de uma oração incessante como o amor. E isso vale para todo o cristão que deseja viver com compromisso e fidelidade a sua adesão a Cristo”, subinhou.

Bento XVI também disse que São Canísio foi um dos primeiros a formular o direito à liberdade religiosa.

“Em um momento histórico de fortes contrastes confessionais, evitava – isso era algo extraordinário – a aspereza e a retórica da ira – algo raro naqueles tempos nas discussões entre cristãos, tanto de uma quanto de outra parte – e buscava somente a apresentação das raízes espirituais e a revitalização de todo o corpo da Igreja”.

Canção Nova

Falta de chuva dificulta a vida de criadores de cabra

No município de Lagoa Grande, no sertão de Pernambuco, a seca verde está assustando o pecuarista Francisco de Assis. Desde agosto do ano passado não chove forte na região. Por falta de água e de pasto, 80 animais dele já morreram em três meses. “Eles morreram de fome mesmo”, contou desanimado.

O prejuízo atinge os 1.200 criadores da região, que juntos somam um rebanho de 70 mil animais. “Quando a gente acompanha um rebanho de 800 animais e vê que tivemos uma mortalidade de 270 deles, é muito triste”, disse Alexandro Barbosa, presidente da Associação dos Pecuaristas de Lagoa Grande.

Em muitas estradas que dão acessos aos sítios e fazendas da região, é comum encontrar barreiros onde a água acumulada serve para matar a sede dos animais.

Assis Barbosa tem um rebanho de 300 animais entre cabras e bodes. Poderia ser maior se ele não tivesse perdido 40 cabritos para a seca. A salvação do pecuarista é o poço artesiano que ele tem na fazenda. “A minha salvação é esse pocinho, se não fosse ele eu não teria o rebanho”.

Fonte: Globo Rural/TV Globo  

Falta de médicos é o maior problema do SUS, aponta Ipea

 SÃO PAULO – A falta de médicos é o principal fator que impede uma melhor avaliação da rede pública de saúde. Esse quesito foi apontado por 58,1% dos entrevistados como o maior problema do SUS.

A conclusão é da pesquisa Sistema de Indicadores de Percepção Social (SIPS), divulgada nesta quarta-feira, 9, pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Em segundo lugar, ficou a “demora para ser atendido nos centros de saúde ou nos hospitais da rede pública” (35,4%), seguido por “demora para conseguir uma consulta com especialista” (33,8%). Os dados, de acordo com o Ipea, indicam que a população quer acesso “mais fácil, rápido e oportuno” à rede pública de saúde.

A pesquisa revela que a rapidez no atendimento é citada como a maior motivação para a busca pelos planos de saúde.

Para três tipos de serviço específicos – atendimento por especialistas, de urgência e emergência e centros e/ou postos de saúde – “aumentar o número de médicos” foi a sugestão mais mencionada, seguida pela redução do tempo de espera para uma consulta.

Quem tenta driblar o tempo de espera e recorre aos planos de saúde se depara com o preço da mensalidade, que foi apontado por 39,8% dos usuários consultados como o principal problema da rede suplementar.

As entrevistas foram feitas no período de 3 a 19 de novembro do ano passado. O questionário foi aplicado a 2.773 residentes em domicílios particulares em todos os Estados do País. A amostragem considerou sexo, faixa etária, faixas de renda e escolaridade de acordo com cada região.

Agência Estado

Mais de um milhão de eleitores faltosos podem ter o título cancelado

Levantamento da Justiça Eleitoral revela que 1.472.174 eleitores brasileiros que não votaram e não justificaram a ausência nas três últimas eleições podem ter o seu título cancelado. Para regularizar a situação, os eleitores têm até o dia 14 de abril para comparecer ao cartório eleitoral mais próximo.

imagem da internet

Já está disponível na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet (www.tse.jus.br), na opção “Serviços ao eleitor”, uma consulta que permite ao eleitor verificar se o seu documento está sujeito a cancelamento.

Se um eleitor deixou de votar no primeiro e no segundo turno de uma mesma eleição, já serão contadas duas eleições para efeito de cancelamento. Além disso, poderão ser contadas faltas às eleições municipais, eleições suplementares e referendos. Não serão computadas as eleições que tiverem sido anuladas por determinação da Justiça.

Conseqüências

Quem não regularizar a situação do título eleitoral a tempo de evitar o cancelamento do registro, poderá ser impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter certos tipos de empréstimos e inscrição.

A irregularidade também pode gerar dificuldades para investidura e nomeação em concurso público, renovação de matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obtenção de certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

Os eleitores que detém a prerrogativa constitucional do voto facultativo não precisam se submeter às regras. São eles: os analfabetos, os que à época da eleição tinham entre 16 e 18 anos e os maiores de 70 anos. Também não estão sujeitos ao cancelamento os títulos dos eleitores portadores de deficiência que impeça o cumprimento das obrigações eleitorais.

Fonte: TSE

Papa nomeia promotor da Fé para as Causas dos Santos

O Papa Bento XVI nomeou como Promotor da Fé da Congregação para as Causas dos Santos o padre Luigi Borriello, O.C.D., até então Consultor do mesmo Dicastério vaticano.

Doutor em Teologia e em Pedagogia, o padre carmelita Luigi é professor de Espiritualidade na Pontifícia Faculdade Teológica Teresianum, em Roma.

Canção Nova

 

Papa fala sobre educação, internet, formação, teologia e vocação

 

Arquivo CN

A educação e a formação constituem um dos desafios mais urgentes para a vida da Igreja, segundo o Papa Bento XVI. O Pontífice falou sobre o tema durante discurso a integrantes da Congregação para a Educação Católica, recebidos em Audiência Plenária nesta segunda-feira, 7, na Sala do Consistório do Palácio Apostólico Vaticano.

“A obra educativa parece que se tornou ainda mais árdua porque, em um cultura que, infelizmente, muitas vezes faz do relativismo o próprio credo, vem a faltar a luz da verdade, de fato considera-se perigoso falar de verdade, incutindo assim a dúvida sobre valores básicos da existência pessoal e comunitária. […] Educar é um ato de amor, exercício da ‘caridade intelectual’, que requer responsabilidade, dedicação, coerência de vida”, salientou.

Qual a importância de Deus no processo de busca do conhecimento? Bento XVI cita um ensinamento do Beato John Henry Newman para responder à questão: “O Beato John Henry Newman falava de ‘círculo do saber’, circle of knowledge, para indicar que existe uma interdependência entre os vários ramos do saber; mas Deus e Ele somente têm relação com a totalidade do real; por conseqüência, eliminar Deus significa romper o círculo do saber”, afirma.

Ao mesmo tempo, lembrou que as universidades e escolas católicas, “com a sua identidade bem precisa e a sua abertura à ‘totalidade’ do ser humano, podem desenvolver uma obra preciosa para promover a unidade do saber, orientando estudantes e professores à Luz do mundo”.

Nessa perspectiva, o papel educativo do ensino da religião católica como disciplina em diálogo interdisciplinar com as outras apresenta-se como contribuição para o desenvolvimento integral do estudante e para o conhecimento do outro, “para a compreensão e o respeito recíproco”, acrescenta o Papa.

 Teologia, vocação e internet

O Santo Padre destacou uma característica importante para o exercício da Teologia, ao citar o trabalho de revisão da Constituição apostólica Sapientia christiana sobre os estudos eclesiásticos, já iniciado pela Congregação vaticana.

“É importante tornar sempre mais sólido o vínculo entre a teologia e o estudo da Sagrada escritura, de modo que essa seja realmente sua alma e coração. Mas o teólogo não deve deixar de ser também aquele que fala com Deus. É indispensável, portanto, manter estreitamente unidas a teologia com a oração pessoal e comunitária, especialmente litúrgica”, recordou.

O Bispo de Roma sublinhou que o seminário é uma das instituições católicas de formação mais importantes para a vida da Igreja. “Várias vezes sublinhei como o seminário é uma etapa preciosa da vida, em que o candidato ao sacerdócio faz a experiência de ser ‘um discípulo de Jesus'”.

Durante a Assembleia Plenária, a Congregação para a Educação Católica também vai estudar um esboço do documento sobre internet e a formação nos seminários. “Internet, pela sua capacidade de superar as distâncias e de colocar em contato recíproco as pessoas, apresenta grandes possibilidades também para a Igreja e a sua missão”, indicou Bento XVI.

Finalmente, sobre o 70º aniversário da Pontifícia Obra para as Vocações Sacerdotais, instituída por Pio XII para favorecer a colaboração entre a Santa Sé e as Igrejas locais na obra de promoção das vocações ao ministério ordenado, o Sucessor de Pedro orientou.

“É importante que a pastoral vocacional, além de sublinhar o valor do chamado universal a seguir Jesus, insista mais claramente sobre o perfil do sacerdócio ministerial, caracterizado pela sua específica configuração a Cristo, que o distingue essencialmente dos outros fiéis e se coloca ao serviço deles”.

Canção Nova

Rádio Juazeiro vai transmitir missa da Catedral de Nossa Senhora das Grotas ao vivo

Uma boa notícia para todos os católicos da Diocese de Juazeiro: a partir do dia 27 de fevereiro a Santa Missa celebrada na Catedral, aos domingos, será transmitida ao vivo pelas ondas da Rádio Juazeiro (AM 1190). O acordo que selou a parceria entre a Diocese e a rádio, considerada líder de audiência na região, foi firmado entre o Padre José Filipe Pulpayil (Pascom) e Margarida Benevides (Administradora da Rádio Juazeiro).

A transmissão será um modo de alcançar mais pessoas com a mensagem da Palavra de Deus, especialmente aqueles que por conta de doenças ou da idade não podem sair de casa para participar da Missa dominical. A veiculação da missa pela rádio ainda será uma forma de reforçar a comunhão de toda a Diocese (que compreende nove cidades no norte baiano). Isso porque a transmissão alcançará cidades circunvizinhas, além do mais quem geralmente celebra a Missa é o Bispo Diocesano Dom José Geraldo.

Na missa do dia 27 de fevereiro, às 9h, acontecerá a posse do novo pároco da Catedral, Padre Josemar Mota, que terá como Vigário o Padre Raimundo Jorge de Souza (sacerdote recém ordenado, filho de Casa Nova). Quem mora em uma região que não tem sinal da Rádio Juazeiro e deseja acompanhar as missas pode acessar o site da emissora e acompanhar a transmissão pela internet. O site é:www.radiojuazeiro.com.br/

Blog do Geraldo José